Este blogue pretende ser uma montra de poemas e poetas de língua portuguesa.
NESTE MOMENTO O TOCA A ESCREVER É PATROCINADO POR ALGUMAS EDITORAS E AUTORES QUE OFERECEM LIVROS DE POESIA.

terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Parafuso sem rosca* - PEDRO GARCEZ PACHECO

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO POR EDIÇÕES VIEIRA DA SILVA
Saibam do autor neste link
Saibam do livro neste link
Conheçam a editora no link

Parafuso sem rosca
na máquina
sem dever
nem função,
sem contribuição,
só pó
sem essência,
teu éter é apenas sobrevivência.

EM - PARTITURAS DE UMA NAU - PEDRO GARCEZ PACHECO - EDIÇÕES VIEIRA DA SILVA

Fábricas - MANUEL MACHADO

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO PELA EDITORA
Saibam sobre o autor neste link
Saibam sobre o livro neste link
Conheçam a editora neste link

Eu sou uma fábrica.
Todo o ser humano o é.
Nela existem trezentas e sessenta e seis secções.
Trabalham árdua e diariamente
Apenas a uma lhe é exigida
Produção em cada quatro anos,
Em determinado mês do ano,
O de descanso
Pois tem vinte e oito produções.
É a vinte e nove especial.
Várias maquinetas interligadas
Ajudam à produção de, e só, uma máquina.
Do alto do seu pedestal
O poderoso criador
Ordena aos úteros fecundadores
Gestação de iguais instalações.
Por vezes maquinetas deficientes
Produzem estruturas deformadas
Ou insuficientes de uma ou mais funções.
Ostracizadas por uns
Recuperadas ou melhoradas por outros.
Todo o ser humano é uma fábrica.

EM - O QUE A MINHA CANETA ESCREVEU - MANUEL MACHADO - EDIÇÕES VIEIRA DA SILVA

Espelho de luz - DINALDO LESSA

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO PELO AUTOR
Podem seguir o autor neste link

Quem sou, senão teu contrário?
Se não me vi no reflexo da janela,
foi porque tu estavas lá, viva
como uma onda, um véu de luz.

Meu (in)verso.

EM - ILHA SEPARADA - DINALDO LESSA - EDIÇÃO DE AUTOR

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

A vida inteira - HONORÉ DUCASSE

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO POR EDIÇÕES VIEIRA DA SILVA
Saibam sobre o autor neste link
Saibam sobre o livro neste link
Conheçam a editora neste link

De mim
Nada mais me resta
Que um epitáfio esquecido
As palavras mortas
São o mote do poema que me vela
O poeta só morre
Quando lhe morrem as palavras
E na ausência delas
Lhe morre a vida inteira

EM - INTRANQUILA QUIETUDE - HONORÉ DUCASSE - EDIÇÕES VIEIRA DA SILVA

Junho agora - CRISTINA LOPES

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO PELA EDITORA
Saibam sobre a autora neste link
Saibam sobre o livro neste link
Conheçam a editora neste link

É Verão e faz calor
Na praia o teu corpo molhado
Desliza sobre a tomada de consciência
De mais um lugar
Quantos graus é preciso para chegar a ti?
Seria a pergunta que poria agora
Mas o mar em frente convida à coragem
Salto com algum constrangimento e corro
Para as ondas que desembocam à minha frente
A água salgada faz maravilhas
E no redemoinho dos mares
Na saúde da água salgada
Esqueço as perguntas e apenas sou

EM - OURO DA PENUMBRA - CRISTINA LOPES - CHIADO EDITORA

Sou apenas - VIEIRINHA VIEIRA

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO PELA EDITORA
Saibam da autora neste link
Saibam do livro neste link
Conheçam a editora neste link

Eu sou apenas
Um intervalo...

Entre o sol que pretendo alcançar
E a chuva que teima em cair
O intervalo...

Entre os raios e as gotas
Um arco-íris de várias cores
O intervalo...

Entre a realidade e o ilusório

Porque tu vês
Mas nunca tocas
Um intervalo...

Que tu e eu definimos
O que restou de nós
Foi...

Um intervalo!

EM - VESTIGIUM D'ARBOR - VIEIRINHA VIEIRA - CHIADO EDITORA

domingo, 21 de janeiro de 2018

O abismo líquido - BÁRBARA LIA

LIVRO GENTILMENTE CEDIDO PELA AUTORA
Saibam sobre a autora neste link

Existe uma porta
que dá para o abismo
é loucura dar o passo...
darás?
se ficar dói mais
que mergulhar no fim,
sim
não pergunte aos loucos
quando desatou o real
ninguém sabe definir
o fim do sim
da melodia das harpas
a exata hora
que o perfume secou
no ar
a sensorial despedida
deslizar de dedos sobre dedos
deslizar lento que desprega
alma da alma pele da pele
farfalhar de roupas
um riso amarelo lento
e a porta aberta
e o abismo perto
para evitar essa hora
abismal
mergulhar no vácuo
perder mais um pedaço
todos evitam
atar as roupas
roçar os dedos
selar as bocas
dedilhar a harpa
dos corpos melodiosos
a memória grita
e os amores morrem
na casca

EM - FORASTEIRA - BÁRBARA LIA - VIDRÁGUAS

Galiza eram - MANUEL MIRAGAIA

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO PELA EDITORA
Saibam sobre o autor neste link
Saibam sobre o livro neste link
Conheçam a editora neste link

Galiza eram as terras.
Galiza, as aldeias.

Galiza eram as fragas
em que há ventos que gelam.
Também, carros de vacas
e os labregos com elas.

Galiza eram crianças
que aos seus pais fora lembram,
crianças que medraram
para gadanharem a erva.

Galiza era patacas.
Comum era a colheita.
Patacas dos suores
das mulheres galegas.

Galiza eram os lares
que os caciques espreitam.
As noites junto ao lume
com as meigas na noitebra.

Galiza eram palavras
que brotavam das eiras,
vocábulos formosos,
bons para as nossas ideias.

Tudo mudou com os anos,
gentes e natureza.
E o que é Galiza agora?
Intenção ou quimera?

Galiza eram aldeias.
Agora, incerteza.

EM - GALEGUIA - MANUEL MIRAGAIA - CHIADO EDITORA

X - LUIZ OTÁVIO OLIANI

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO PELO AUTOR
Podem seguir o autor neste link

há secura
no que os olhos sentem

a paisagem acre
lembra a solidão
dos cavalos mortos

a solidão
de se saber só
em meio ao infinito

e Deus existe?

EM - A PERSISTÊNCIA DA MEMÓRIA - LUIZ OTÁVIO OLIANI - OFICINA EDITORES

sábado, 20 de janeiro de 2018

Vida e gratidão - MARIA CARVALHO

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO PELA EDITORA
Saibam da autora e do livro neste link
Conheçam a editora neste link

Fiz do som de um violino
Vida e gratidão
Meu coração é chama
Incendeia a paixão
Os meus olhos
Brilham e iluminam
Os cheiros da ilusão
Faço da vida um mar
De presentes diferentes
Caixinhas com recheio de Amor
Carinho, abraços, ternura
Tenho em mim
Presentes sem fim
Nenhum se paga
Nada
Preciso em troca
Ou talvez sim
Só ver o teu sorriso
Ao descobrires que os meus presentes
São pedacinhos
Do meu coração
São pedacinhos de mim

EM - SOU FILHA DA POESIA - MARIA CARVALHO - EDIÇÕES VIEIRA DA SILVA

Sobram - MARIA MADALENA RAMOS

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO PELA EDITORA
Saibam da autora neste link
Saibam do livro neste link
Conheçam a editora neste link

Sobram palavras
Palavras poema
Tinta sem cor
Da cor do dilema
Sobram as pedras
Dessa calçada
Constroem castelos
Em ilhas desertas
Pedra que estala
Em fogo... fornalha
Poeira sedenta
De uma dor
Que apoquenta
Sobram os olhos
Que poisam a vista
Sobram canções
Na voz do fadista
Sobram marés
Em ondas do mar
Lançam desafios
Ao barco a navegar
Sobram carícias
De mãos carentes
Sentem-se quentes
Humedecidas

EM - O VIRAR DA PÁGINA - MARIA MADALENA RAMOS - CHIADO EDITORA

Ele - CARLOS TEIXEIRA

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO PELA EDITORA
Saibam sobre o autor neste link
Saibam sobre o livro neste link
Conheçam a editora neste link

De manhã acorda cedo
Mesmo com tanto para fazer
Ao meio-dia está ainda carrancudo
Que mais lhe poderá acontecer

Já pela tarde continua telhudo
Sem saber bem em que pensar
Pela noite, aí sim, está com tudo
Está prontinho para desbundar

EM - ENTRE LINHAS - CARLOS TEIXEIRA - EDIÇÕES VIEIRA DA SILVA

Páginas coloridas - ANA COELHO

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO PELA EDITORA
Saibam sobre a autora e o livro neste link
Conheçam a editora neste link

Encosto as palavras ao silêncio
nos balanços do olhar,
beijo as horas da ausência
para te ver chegar
e te entregar um sorriso imenso
abraçado ao desejo de te adoçar
as formas do corpo;
entrelaçados os sentidos
descem ondas,
pelos seios que te abrigam,
sem silêncios, nem palavras
os olhares tocam-se
sem pressa de chegar,
assim é o amor
na maturidade dos dias
se alonga
nas páginas coloridas
dos poetas que amam
na lucidez de outorgar amor
sem promessas ou cobranças ocas...

EM - AS FOLHAS APÓS O VENDAVAL - ANA COELHO - EDIÇÕES VIEIRA DA SILVA

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Um pouco de jardim - GEORGINA CAÇADOR

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO PELA AUTORA
Saibam sobre a autora neste link
Saibam sobre o livro neste link

É bom,
Ter narcisos no jardim.
São bonitos,
Lembram estátuas perfeitas
De Coral e Marfim.
Na juventude eu sonhava como o Egito.
Solos quentes, cores de terra,
Beleza tanta, que está para o infinito.
Do mundo, bem entendido.
Ainda sonho com o Egito.
Mas faz-me feliz
Os narcisos do meu jardim
Bem escondido.

EM - VIVEIRO DE PALAVRAS - GEORGINA CAÇADOR - EDIÇÕES VIEIRA DA SILVA

Desejo - DORES ALMEIDA

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO PELA EDITORA
Saibam sobre a autora neste link
Saibam sobre o livro neste link
Conheçam a editora neste link

Meu amor estou com vontade enorme, mas enorme,
de ver os teus olhos de diamante
De receber o teu abraço carinhoso, protetor e aconchegante
Sentir o teu respiro, a temperatura do teu corpo
Tocar a tua pele macia e mergulhar na onda do teu corpo

Sentir o cheiro do teu suor
E banhar suavemente
Sentir de novo o gosto da tua saliva

O meu corpo carece desse amor
O meu corpo está sofrendo e muito
Vem preencher esse vazio que suprimiu o meu amor
Tu és o meu encaixe perfeito

EM -.DESABAFOS DE UM POETA - DORES ALMEIDA - CHIADO EDITORA

Tempo - ELOÍSA VICENTE DE CAMPOS

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO PELA EDITORA

Quisera eu nascer junto a ti,
Para contigo aprender a construir o tempo.
Tu sabes que pouco... quase nada, sei da vida.
Sou pedra batida, triturada,
Saudade já esquecida.
Amar-te é tudo o que eu sei do mundo!
A este meu coração vagabundo,
Basta que te saiba meu,
Ainda que por um segundo...
Basta que no teu adeus,
Diga-me que tu voltas,
Sempre...
A buscar repouso,
Em pouso nos braços meus.

EM - A VIDA EM POESIA II - ANTOLOGIA - HELVETIA EDIÇÕES

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Grato é recordar - NATÁLIA CANAIS NUNO

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO PELA EDITORA
Saibam sobre a autora neste link
Saibam sobre o livro neste link
Conheçam a editora neste link

o passado vai caindo para um lugar que é o esquecimento, estilhaçado em bocados, numa névoa perdido... extinto no nada, conto agora com um futuro incerto e um presente inquietante entre a luz e a tristeza... lembro noites de ternura e o meu sorriso detém-se enquanto o sono não chega, na memória cruzam-se e inquietam-se os pensamentos, vendo-te deslizar de súbito pelos lençóis, o teu olhar a reflectir-se no escuro e o contínuo desejo de nada perder, perto dos sonhos ébrios ainda a vontade de me deixar quebrar entre teus braços...

EM - ESTREMECIMENTOS DE ALMA - NATÁLIA CANAIS NUNO - EDIÇÕES VIEIRA DA SILVA

Perdi-me no caminho - GORETI DIAS

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO PELA AUTORA
Saibam mais da autora neste link
Saibam sobre o livro neste link

Perdi-me no caminho, esmagaram-se os sonhos.
Cansada, deitei a alma na borda da estrada.

Almejei a luz e vi-me nas trevas. Bordei flores na minha
pele com rubis e ametistas, roubaram-mas, só encontrei
o nada para as refazer.

Não sei do meu jardim, nem sei perguntar por ele. Só
as paredes frias que ladeiam o caminho me olham e um
mar ruidoso e encapelado se ouve ao longe. Não tenho
forças para subir a escarpa e não tenho braços para navegar.

Hoje, impludo na luta inglória de descobrir o calor da
esperança que me reconstrua a alma.

EM - SINGULARIDADES & ETC - GORETI DIAS - CUCA MACUCA

atropelam-se no cérebro - ALVARO GIESTA

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO PELO AUTOR
Saibam sobre o autor neste link

atropelam-se no cérebro
mitos inventados
que se eternizam
na aridez das palavras construídas
sem sabor.

e a loucura sã,
febril neste ânsia de escrever
por dentro de si mesma
grita

EM - O DISCURSO DOS PÁSSAROS - ALVARO GIESTA - EDIÇÃO DE AUTOR

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Simulei - MARIA ANTONIETA OLIVEIRA

LIVRO GENTILMENTE OFERECIDO PELA EDITORA
Saibam sobre a autora e o livro neste link

Simulei um sorriso
Ao cair de uma lágrima
Simulei um bocejo
Para ocultar um grito
Simulei um abraço
Para esconder a tristeza
Simulei que vivia
Numa vida sem vida
Simulei... simulei...
Sorri... caminhei...
E nunca me encontrei

EM - SENTIRES POÉTICOS - MARIA ANTONIETA OLIVEIRA - EDIÇÕES VIEIRA DA SILVA